sexta-feira, 19 de junho de 2020

Filme "Mary Shelley": a triste história da escritora que deu origem ao monstro Frankenstein


" Meu coração fora tomado de angústia e desespero. Dentro de mim, sentia um inferno, que nada podia aplacar."


Ontem assisti um filme muuuito bom e resolvi escrever sobre, além de indicá-lo para quem ainda não viu ou não conhece. O longa se chama Mary Shelley, um filme biográfico que conta a triste e dramática história da célebre escritora que deu origem a uma das narrativas mais famosas do gênero gótico/terror: Frankenstein.



O longa, de 2018, foi dirigido por Haifaa Al Mansour (tendo como roteirista Emma Jensen) e produzido pela Netflix, e conta com a atriz Elle Fanning (que é irmã mais nova da também atriz Dakota Fanning), como Mary Wollstonecraft; Douglas Booth (que interpretou brilhantemente o baixista da banda Motley Crue, Nikki Sixx, no filme "The Dirty"), como o poeta Percy Shelley; Bel Powley, como a irmã de Mary, Claire Clairmont; Stephen Dillane, como o pai de Mary, William Godwin; Ben Hardy, como o médico John Polidori (que se tornaria outro célebre escritor) e Tom Sturridge, como Lord Byron.

quinta-feira, 4 de junho de 2020

O som meditativo e curativo do Sino Tibetano

Hoje vou escrever sobre um objeto que gosto muito, o Sino Tibetano, conhecido também como Orin ou Tigela Tibetana, que nada mais é do que um pequeno instrumento musical bastante utilizado por praticantes de meditação, budismo, Yoga e afins. As tigelas tibetanas são instrumentos de origem asiática e sua origem exata é incerta; sabe-se que provavelmente veio das regiões do Nepal, China e Japão. Ela possui o nome "Tibetana/o" por ser muito usada no Budismo.

sábado, 9 de maio de 2020

Os Cavaleiros Templários

Hoje o post vai ser dedicado aos Cavaleiros Templários, uma das maiores ordens cristãs que foi dizimada cruelmente. Suas roupas brancas com cruzes vermelhas e suas fortes armaduras fizeram destes homens grandes guerreiros imortalizados até hoje em histórias e no nosso imaginário. 

Os Templários tiveram por objetivo propagar a fé cristã e defendê-la, cuidando das terras de Jerusalém, recém conquistadas durante a primeira Cruzada contra os muçulmanos, e protegendo de ataques os fiéis cristãos que faziam peregrinação na cidade. A história desses cavaleiros surge por volta de 1118, na Idade Média, e durou cerca de de dois séculos, até 1312.


sábado, 2 de maio de 2020

Resenha série "Knightfall" - Templários

A Ordem dos Cavaleiros Templários sempre foi algo que me despertou interesse e curiosidade, seja por pertencer à Igreja medieval, seja pelas histórias envolvendo o Santo Graal, seja pelas superstições e lendas envolvendo o ocultismo. Por conta disso, tudo o que é relacionado à esses guerreiros medievais me atrai.

Dito isso, hoje eu vou contar um pouco sobre o que achei da série "Knightfall" (Templários, em português). Produzida pelo canal History, a série de ficção histórica estreou em 2018 e conta atualmente com duas temporadas, e, como o nome sugere, é baseada na história desses monges guerreiros.




A história de Knightfall se passa em Paris, na França, por volta do ano 1306. Na primeira temporada, a trama gira em torno da recuperação do Santo Graal que, na série, é descrito como um cálice que inicialmente havia sido perdido e depois encontrado e escondido por um mestre da Ordem que acabou assassinado. Porém, no meio dessa busca, entrando na parte ficcional da série, surge o romance entre a rainha Joana I, esposa do Rei Filipe IV, o Belo, e  Landry de Lauzon, mestre templário e um dos melhores amigos e homens de confiança do rei (imaginaram como o rei ficou putasso quando descobriu a traição?!). Já a segunda temporada é baseada na caça aos Templários pelo rei Filipe, tudo por conta da descoberta da traição, e da prisão dos Cavaleiros.

terça-feira, 21 de abril de 2020

A sacralidade e a beleza do Canto Gregoriano


Desde pequena, não sei explicar o porquê, eu sou apaixonada por Canto Gregoriano. Não lembro exatamente onde conheci, mas toda vez que escuto tenho impressão de que me sinto em casa, um misto de relaxamento e tranquilidade, como se eu já tivesse feito parte disso. É uma sensação estranha (vidas passadas, talvez?!), e desde então eu venho pesquisado a respeito.

O Canto Gregoriano, também conhecido como cantochão, é um tipo de música sacra herdado da Igreja Católica Medieval. Criado pelo papa Gregório Magno (que comandou a Igreja entre os anos 590 a 604) no século VI (daí vem o nome "Gregoriano"), foi adotado pela Igreja como um tipo de oração cantada, um momento meditativo. Cantado em latim e sem instrumentos (vez ou outra é acompanhado de órgão ou piano), possui uma só melodia. É um canto litúrgico que era muito utilizado nas missas. As vozes acabavam por se ampliar devido à acústica das Catedrais, o que criava um efeito sonoro diferente.

sábado, 21 de março de 2020

Top séries medievais/históricas para assistir na quarentena

E eis que esse dia, que a gente só via através de filmes, chegou. Lojas fechadas, ruas desertas, brigas no mercado e pessoas em pânico. O corona vírus tá ai, e a melhor coisa a se fazer nesse momento é se resguardar e permanecer em casa. E isso pode não ser de todo ruim, porque, em tempos de internet, existe uma infinidade de coisas que podemos fazer para passar o tempo e se distrair um pouco (a gente não deve ficar alheio às noticias, mas ficar só vendo tragédia, nesse momento, também não vai nos ajudar em nada e ainda pode prejudicar nossa saúde mental). Pensando nisso, resolvi indicar  algumas séries que assisti/assisto com temática medieval/histórica para ajudar vocês a passar o tempo, conhecer culturas e lugares diferentes e, de quebra, aprender muita coisa, que já grande parte dessas séries fazem algum recorte histórico. Todas essas séries estão disponíveis na Netflix, então já coloca na sua lista e se prepara para maratonar. Vamos lá?

10 - Desencanto

Uma animação, a série é sobre a princesa cachaceira Bean, que não se parece em nada com as princesas desses contos de fadas. Produzida por Matt Groening (o mesmo criador de Simpsons), é uma história medieval divertida contando as aventuras de Bean, seu elfo (que se chama Elfo mesmo) e seu diabinho Luci (de Lúcifer). A série possui duas temporadas e vale a pena assistir se você é fã de Simpsons, porque a narrativa e as piadas são basicamente as mesmas.